Diretores "horizontais" e repercussões antitruste



Diretores que ocupam assento no conselho de múltiplas empresas concorrentes trazem preocupação antitruste? O autor Yaron Nili apresenta argumentos de que esses "horizontal directors", também denominados "interloking directorates" na literatura, podem alterar a competição no mercado e efetivamente consolidar as indústrias. Para tanto, o autor realiza pesquisa empírica, o que torna a pesquisa ainda mais interessante.


Esse tema já foi objeto de artigo no Brasil, das autoras Ana Paula Martinez e Mariana Tavares, intitulado "Aquisição de Participação Minoritária em Concorrentes e Interlocking Directorates: Aspectos Concorrenciais". Também foi estudado na monografia da pesquisadora Fernnanda Sá Rodrigues, da UnB, em sua monografia defendida em 2015, intitulada "ANÁLISE DOS INTERLOCKING DIRECTORATES SEGUNDO A LEGISLAÇÃO CONCORRENCIAL BRASILEIRA". A dissertação de mestrado de Ana Carolina Cabana Zoricic, defendida na USP em 2015, também tratou, em seu Cap. 3., deste tema (Competência do CADE na disciplina antitruste das operações envolvendo fundos de private equity).


A esse respeito, vale retomar também o Background Note da OCDE sobre o tema de participações minoritárias, de 2008, que trata, incidentalmente, do tema.

Recent Posts

Archive

Follow Us

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon